x Logo Dr. Visao

Dr. Visão

Guia To Go

11 h 43

Domingo, 30 Abril 2017

GUIA DE COLUNAS

COLUNAS


Trauma ocular contuso, às vezes parece inofensivo

Dr. Visão - Colunas - Trauma ocular contuso, às vezes parece inofensivo

Trauma e esporte sempre andam juntos. O trauma ocular tem grande importância, pode ocasionar desde uma simples ceratite (alteração na superfície da córnea) até a perda total e irreversível da visão.

O globo ocular é protegido pela órbita - sua cavidade óssea -, mas a parte anterior, não. Esta condição, faz do olho o órgão do nosso corpo mais exposto aos traumas.

Entre os tipos de trauma ocular, um dos mais relevantes e, muitas vezes grave, é o contuso. Uma das ocorrências mais comuns nas salas de urgência das clínicas oftalmológicas e comumente relacionado à prática de esporte, o trauma contuso, decorre de agressão direta na órbita ou no globo ocular.

Os esportes com bola são os que mais causam este tipo de lesão. O futebol aparece em primeiro lugar, seguido pelos esportes com uso de raquete (squash e tênis). Destacamos ainda os esportes de contato, onde o trauma contuso pode ser consequência de um impacto com bola, cotoveladas, cabeçadas ou dedadas e os de não-contato, como o tênis, quando o trauma geralmente é causado pela bola.

Dependendo das características específicas de cada esporte, envolvendo diferentes tipos de contato e bola, os traumas diferem. A bola do squash, por exemplo, por ser pequena, consegue se encaixar na órbita e atingir o olho diretamente sem contar com a defesa da proteção óssea. Outra característica é que ela fica quente durante o jogo e pode levar a queimaduras nas pálpebras e córneas.

O futebol, como esporte do brasileiro, é também um fator de risco e exige atenção na sua relação com os olhos desde a brincadeira de criança até o nível profissional. Os traumas nesse órgão vão desde lesões superficiais da conjuntiva até ao descolamento de retina.

Alguns momentos do jogo que entusiasmam a torcida são os mesmos que levam mais comumente ao trauma no futebol. Eles acontecem quando cria-se uma situação de bola dividida, cabeçada e cotovelada.

Algumas denominações das lesões traumáticas oculares geradas pelo esporte são :

Fratura de órbita – decorre de traumas mais violentos como cabeçadas, quedas ou esportes automobilísticos

Glaucoma – aumento da pressão ocular muito comum em traumas contusos.

Hifema – hemorragia dentro da câmara anterior do olho, leva a perda de visão com recuperação total se não houver outro comprometimento.

Lesão retiniana – desde um simples edema por impacto, roturas periféricas até um descolamento.

Perfuração – em traumas muito violentos por explosão, ou por objetos pontiagudos

Uveíte – inflamação interna do globo ocular, em geral, resolvida por tratamento com antiinflamatórios.

É fundamental que oftalmologistas e vítimas de traumas decorrentes do esporte dêem atenção especial às lesões da retina, pois apesar de parecerem inofensivas, em muitas ocasiões, são as que levam à perda irreversível da visão. Sempre que houver um trauma ocular, por mais simples que pareça, é importante a realização de um exame do fundo de olho, porque diferente de outras lesões, a que ocorre na retina pode ser assintomática no início. Lesões da córnea e conjuntiva são dolorosas e chamam a atenção, na retina é indolor. Descolamento de retina quando é somente na periferia não leva à perda de visão quando tratado em tempo. Mesmo quando atinge a mácula, pode ter bom resultado desde que seja tratada de imediato. Contudo, vale o alerta porque se a retina ficar totalmente descolada e por muito tempo, não será possível recuperar a visão.

Outra observação importante é o trauma em criança. Muitas vezes elas se sentem culpadas e escondem o acidente dos pais. Uma bolada ou cotovelada que tenha acontecido durante um jogo, uma brincadeira, uma situação de prática de esporte de impacto e quando percebem que houve perda da visão já pode ser tarde para a oftalmologia encontrar recursos de tratamento eficientes.

Praticar esporte é saudável, sempre, mas, como tudo, envolve riscos. A prevenção é sempre a melhor opção. Em caso de acidentes, durante a prática de esportes, não deixe de procurar um médico com rapidez.

Sérgio Kniggendorf
Sérgio Kniggendorf
Sérgio Kniggendorf é médico oftalmologista do Hospital Oftalmológico de Brasília (HOB)

  • Seu nome

    Seu Comentário

    Seja o primeiro a comentar esta coluna, CLIQUE EM COMENTAR

Este Portal é um veículo de conteúdo, informação e divulgação sobre assuntos relacionados a oftalmologia (IMPRENSA), todo conteúdo veiculado é de responsabilidade de seus autores. NUNCA deixe de consultar o seu médico oftalmologista.
TEMAS
Portal DR. VISÃO - Todos os direitos reservados - ® 2000 - 2011