x Logo Dr. Visao

Dr. Visão

Guia To Go

18 h 15

Quinta-feira, 23 Novembro 2017

GUIA DE COLUNAS

COLUNAS


Check up oftalmológico infantil garantia de saúde visual no futuro

Dr. Visão - Colunas - Check up oftalmológico infantil garantia de saúde visual no futuro

Até os seis anos de idade a visão humana está em desenvolvimento. Este é o tempo hábil que pais, professores, médicos e responsáveis pelas crianças têm para perceber quando algo não vai bem com os olhos , iniciar o tratamento e assim obter a evolução visual perfeita.

De acordo com o IBGE, a população brasileira é formada em quase 13% por pessoas que estão entre zero e seis anos de idade, exatamente a faixa etária em que ainda há tempo para detectar e corrigir irregularidades visuais e garantir a visão que as acompanhará para toda a vida.

Algumas disfunções visuais aparecem exatamente nesse período. Entre essas estão os erros de refração como a miopia, o astigmatismo e a hipermetropia. Assim como a ambliopia e o estrabismo que se manifestam nesta fase. A correção e o tratamento adequados diante desses diagnósticos é de extrema importância e urgência, pois a visão poderá estar comprometida para sempre. Existem também, as doenças oculares que podem estar presentes ao nascimento, como a catarata e o glaucoma congênitos, a retinopatia da prematuridade, infecções intraoculares e casos gravísssimos, como os tumores oculares. Todos necessitando de intervenção médica imediata.

Alguns pais poderão achar que é exagero a preocupação tão precoce com a visão de uma criança que nasce sem problemas aparentes. Mas é tão importante que, em alguns estados do Brasil, o teste do olhinho, que vai descartar, ainda na maternidade, a presença de tumores, catarata congênita, glaucoma congênito, doenças infecciosas ou qualquer malformação, já é obrigação disposta em lei. E há um projeto de lei no Senado Federal para alterar o Estatuto da Criança e do Adolescente e incluir a obrigatoriedade do teste em todo o País e outro, arquivado, na Câmara dos Deputados, com finalidade semelhante. O teste do olhinho, contudo, não identifica erros de refração, com a necessidade de correção com óculos, nem o estrabismo. Esses diagnósticos são resultados de um exame oftalmológico mais complexo.

A partir dos dois meses de idade é possível detectar a presença do estrabismo, já que a fixação do bebê começa a apresentar estabilidade. Qualquer desvio ocular a partir desta idade não é mais considerado normal. É preciso o tratamento precoce para a prevenção da ambliopia ou “olho preguiçoso”, que é a baixa visão. A cirurgia, se necessária, poderá ser indicada um pouco mais à frente. Lembrando que o tratamento da ambliopia apresenta maior recuperação até os seis anos, período de desenvolvimento visual .

Mas o primeiro check up oftalmológico deve ser feito ao completar o primeiro ano de vida. Se os exames estiverem normais, um retorno ao oftalmologista a cada ano é suficiente. Caso a criança for usuária de óculos ou apresentar alguma outra irregularidade, o ideal é visitar o oftalmologista a cada seis meses.

Além do oftalmologista, os pais, os professores, os obstetras e os pediatras integram uma cadeia de responsáveis pelo desenvolvimento mais amplo e pleno da saúde visual das nossas crianças. Esses 13% em idade de correção visual, hoje, são mais de 24 milhões de adultos que tomarão as decisões no Brasil em futuro próximo e a saúde ocular tem muito a ver com isto.

Dorotéia Matsuura
Dorotéia Matsuura
Dorotéia Matsuura é oftalmo-pediatra do Hospital Oftalmológico de Brasília (HOB)

  • Seu nome

    Seu Comentário

    Seja o primeiro a comentar esta coluna, CLIQUE EM COMENTAR

Este Portal é um veículo de conteúdo, informação e divulgação sobre assuntos relacionados a oftalmologia (IMPRENSA), todo conteúdo veiculado é de responsabilidade de seus autores. NUNCA deixe de consultar o seu médico oftalmologista.
TEMAS
Portal DR. VISÃO - Todos os direitos reservados - ® 2000 - 2011