x Logo Dr. Visao

Dr. Visão

Guia To Go

18 h 08

Quinta-feira, 23 Novembro 2017

GUIA DE ENTREVISTAS

ENTREVISTA


Uso da toxina botulínica do tipo A junto à plástica ocular

Que critérios são adotados para se fazer a plástica ocular com a toxina botulínica do tipo A?

toxina botulínica do tipo A iniciou suas indicações em casos terapêuticos com distonias faciais em pacientes que apresentam contração involuntária e repetida em alguns grupos musculares. Quanto à oftalmologia, aplicamos essa toxina em pacientes com blefaroespamo essencial benigno e espasmo hemifacial, que compromete inclusive a rima labial. A indicação é para pacientes que perdem o poder de autonomia, os quais chegam a ficar dependentes. Normalmente são pessoas acima de 50 anos, demoram para ter o diagnóstico correto e vêm para nós por volta dos 60 anos. Nessa idade eles já têm outros problemas de saúde, como artrose, por exemplo, e ficam ainda com uma cegueira funcional devido aos quadros oftalmológicos já citados. Isso causa uma limitação que os impede de dirigir, andarem sozinhos e tudo o mais.

Quais são as contra-indicações quanto ao uso da toxina botulínica do tipo A?

Preventivamente, em mulheres grávidas ou que estão amamentando não são é recomendada a aplicação. Em pacientes com problemas dermatológicos, de coagulação sangüínea, com distúrbios generalizados, em especial com miastenia. Além disso, a toxina botulínica tipo A interage com várias medicações, principalmente com aminoglicosídeos e eventuais alergias.

Há diferença na aplicação da toxina botulínica tipo A entre homens e mulheres?

Tanto na parte terapêutica como estética existe distinção. No homem, tem que haver uma dosagem cerca de 20% maior, pois o volume de massa muscular no homem é maior, e isso faz diferença sim. É um aspecto que deve ser bastante levado em conta.

Como deve ocorrer a repetitividade e a durabilidade da toxina botulínica tipo A junto aos pacientes que fazem uso dessa substância em plástica ocular?

Depende muito da causa base de cada paciente. Se tiver blefaroepasmo, a aplicação deve durar de três a quatro meses. Já se for espasmo hemifacial, dura em média seis meses assim como com estética. No entanto, há variabilidade inter e intrapaciente. Vale lembrar ainda que devemos dar um intervalo de aplicação de, no mínimo, 90 dias, pois isso pode estimular a formação de anticorpos e devemos fazer a dosagem adequada para cada um.

Como se deve orientar o paciente antes de se fazer a aplicação com essa substância?

A relação médico-paciente é muito importante. Informá-los de que a ação da toxina botulínica do tipo A começa a partir de 48 horas e a duração gira em torno de três a seis meses, conforme a etiologia. Há ainda necessidade de repetição e alguns cuidados que paciente deve fazer após a aplicação, como não deitar, não fazer atividades físicas e não dirigir por algumas horas.

  • Seu nome

    Seu Comentário

    Seja o primeiro a comentar esta notícia, CLIQUE EM COMENTAR

Este Portal é um veículo de conteúdo, informação e divulgação sobre assuntos relacionados a oftalmologia (IMPRENSA), todo conteúdo veiculado é de responsabilidade de seus autores. NUNCA deixe de consultar o seu médico oftalmologista.
TEMAS
Portal DR. VISÃO - Todos os direitos reservados - ® 2000 - 2011