x Logo Dr. Visao

Dr. Visão

Guia To Go

05 h 03

Domingo, 21 09 2014

GUIA DE ENTREVISTAS

ENTREVISTA


Adaptação de lentes de contato

A oftalmologista cearense Márcia Medeiros é uma das mais respeitadas profissionais na área de contatologia. A médica concedeu entrevista exclusiva para o portal www.drvisao.com.br e abordou os desafios dos profissionais de saúde ocular com lentes de contato. Muitas são as dicas importantes, tanto para adaptá-las como para fazer a devida assepsia, e as principais discussões sobre lentes de contato também são foco desse evento. A seguir, a entrevista:
 
Quais são as últimas novidades em termos de lentes de contato?
Agora contamos com as lentes de contato descartáveis progressivas, para pessoas com mais de 40 anos, que ficam com a vista cansada. Mesmo aquelas que nunca tiveram nenhum tipo de problema de visão, após essa idade, como normalmente se fala, acabam ficando com o braço curto.

O fato de serem descartáveis traz algum benefício?
Na verdade, esse tipo de lente é denominado de troca programada, porque pode ser utilizada durante uma semana e jogada fora. Só que é possível também ser retirada todas as noites para dormir e, após uma correta assepsia, prolonga seu tempo de duração. Gostaria de reforçar que todo tipo de lente de contato deve ser prescrito por intermédio de um exame realizado por um profissional, com avaliação de um oftalmologista que deverá acompanhar o cliente.

Que tipos de complicações podem surgir em decorrência do uso indevido de determinados tipos de lentes?
Hoje encontramos, em inúmeras localidades, pessoas que não são médicas fazendo adaptação de lentes de contato. O que não deveria ocorrer nunca uma vez que o uso indiscriminado de lentes de contato acaba gerando repercussões que vão de infecções mais simples a outros problemas gravíssimos – com profundas lesões de córnea - que podem levar a pessoa a perder a visão. Por isso, a importância do acompanhamento médico regular.

Com que freqüência o usuário de lentes de contato deve procurar seu médico para fazer novos exames oftalmológicos?
Quem usa lentes de contato deve ir ao seu oftalmologista, pelo menos, de seis em seis meses. Oriento sempre meus pacientes nesse sentido, porque mesmo que a adaptação esteja muito boa e não haja nenhum tipo de problema, no momento, uma inspeção regular é importante, para avaliarmos a pressão intra-ocular, como está a córnea ou algum tipo de alteração que possa surgir - mesmo outros problemas - que têm condições de ser logo sanados sem comprometer a continuidade do uso das lentes.

Quais os problemas mais comuns e sérios que decorrem do uso inadequado das lentes de contato ou sem o regular e devido acompanhamento médico?
Certamente, as infecções por fungos ou bactérias são as mais comuns, muitas fáceis e outras mais difíceis de serem tratadas. São decorrentes, sobretudo, da má assepsia do usuário.

As pessoas ficam em dúvida quanto ao tipo de lente a ser utilizado. Existe uma lente melhor do que outra? Ou deve-se estudar cada caso?
Na verdade, as lentes rígidas gás-permeáveis ainda são as melhores existentes no mercado. Elas contam com um tempo bem maior de duração e, apesar de serem mais complicadas na fase inicial de adaptação de seu uso, costumam causar bem menos infecções, pois são de muito mais fácil assepsia. As hidrofílicas (gelatinosas) duram bem menos e necessitam de cuidados muitos mais rigorosos, o que nem todo mundo leva tão a sério assim. O ideal, tanto entre as lentes gelatinosas como nas fluorcarbonadas, é sempre retirá-las antes de dormir.


Qual sua orientação geral de como se proceder à assepsia adequada para o uso de lentes?
Oriento sempre meus pacientes a procederem a uma assepsia bem rigorosa semanal, utilizando uma escovinha para a cuidadosa limpeza do estojo, depois utilizando água fervendo. E retirar todas as noites a lentes, antes de dormir, limpando-as diariamente, antes de serem colocadas. Também devem evitar colocar a mão suja próximo aos olhos, evitar coçar a vista, lembrando sempre de piscar bastante, pois as lagrimas é uma solução natural do organismo bactericida, que limpa naturalmente o olho, lubrificando-o.

  • Seu nome

    Seu Comentário

    Seja o primeiro a comentar esta notícia, CLIQUE EM COMENTAR

Este Portal é um veículo de conteúdo, informação e divulgação sobre assuntos relacionados a oftalmologia (IMPRENSA), todo conteúdo veiculado é de responsabilidade de seus autores. NUNCA deixe de consultar o seu médico oftalmologista.
TEMAS
Portal DR. VISÃO - Todos os direitos reservados - ® 2000 - 2011