x Logo Dr. Visao

Dr. Visão

Guia To Go

10 h 54

Sexta-feira, 24 Março 2017

GUIA DE ENTREVISTAS

ENTREVISTA


O Dr. Maurício Maia, professor da Unifesp fala sobre a tecnologia e as pesquisas relacionadas ao “Olho Biônico”.

O que é o “Olho Biônico” e como que é inserido em um paciente que não possui visão?

O olho biônico é uma visão artificial, na qual o microchip de retina é colocado sobre a retina dos paciente que tem ainda células retinianas viáveis e são cegos. Ele é inserido através de uma cirurgia chamada vitrectomia.

Há quanto tempo existem pesquisas e investimentos para que se chegasse a essa grande evolução com o “Olho Biônico”?

Essas pesquisas existem já há cerca de 15 anos e o grupo que tem mais experiência nessa área é o grupo coordenado pelo Prof. Doutor Mark Humayun da Universidade do Sul da Califórnia, que tem uma ligação de pesquisa muito intensa com o Departamento de Oftalmologia da Universidade Federal de São Paulo, onde as pesquisas estão mais avançadas na área de conhecimento.

Existe o conhecimento de quanto em média já foi investido nas pesquisas e experimentos?

É difícil responder essa pergunta,mas vale milhões de dólares com investimentos vindo do National Institute Of Health, bem como Nasa e outras empresas de iniciativas privadas.

O Brasil já está fazendo pesquisas para maiores descobertas sobre o “Olho Biônico”?

Sim, nós somos parte do estudo Argos 2, ensaio clinico internacional que está sendo conduzido em vários países do mundo, dentre eles o Brasil. Sendo que no país o departamento de Oftalmologia da Universidade Federal de São Paulo é o centro que está envolvido nestas pesquisas.

Quais os estados que mais estão fazendo pesquisas?

Estão restritos ao estado de São Paulo, mas assim que a técnica for viável ela será expandida a outros estado do país.

Há restrições ou perigos para os pacientes que desejam adquiri -lo?

Sim, existem muitas restrições de perigos ainda. Pois, os resultados a longo prazo não são conhecidos, por isso que o estudo está em fase de ensaio clínico para que vários pesquisadores de todo o mundo compartilhem com experiências diferentes dessa tecnologia.

A tecnologia está sendo testada em mais dois pacientes. Em quanto tempo as experiências com o “Olho Biônico” vão evoluir e ser usadas em mais pessoas que não possuem a visão?

A tecnologia está sendo testada em vários países do mundo, muito mais do que os dois. Dezenas de paciente já foram implantados com o microchip de retina e nós acreditamos que em cerca de 1 a 3 anos teremos os resultados a longo prazo do ensaio clínico Argos 2, o que servirá como base para que possamos realizar esta cirurgia em vários pacientes do mundo.

Apenas 11 médicos no mundo inteiro estão testando a tecnologia. Daqui quanto tempo o Brasil terá condições de aplicar a experiência em um brasileiro?

Teremos condições de aplicar em breve desde que tenhamos o entendimento da Universidade Federal do Sul Califórnia e o Departamento de Oftalmologia da Universidade Federal de São Paulo. Estamos muito próximos de realizar implante de microchip de retina no país.

Há dúvidas de que a tecnologia só funcionará em pacientes com retinite pigmentosa. Por que?

Sim, há dúvidas de que ela funcionará em pacientes com retinose pigmentar apenas, mas nós acreditamos que ela será útil também em doenças como degeneração macular, relacionada a idade. Ou seja, qualquer doença oftalmológica que destrua a porção externa da retina e preserve a retina neurossensorial ainda com algumas células viáveis.

Existem expectativas de que as pesquisas possam evoluir e fazer com que os pacientes enxerguem mais do que linhas, luzes e objetos brancos?

Sim, com o aumento do número de eletrodos do microchip haverá um aumento na resolução do chip, por isso muitos outros pacientes serão beneficiados dessa técnica inovadora que o Departamento de oftalmologia da Universidade Federal de São Paulo inicia no nosso país de forma pioneira.

  • Seu nome

    Seu Comentário

    Seja o primeiro a comentar esta notícia, CLIQUE EM COMENTAR

Este Portal é um veículo de conteúdo, informação e divulgação sobre assuntos relacionados a oftalmologia (IMPRENSA), todo conteúdo veiculado é de responsabilidade de seus autores. NUNCA deixe de consultar o seu médico oftalmologista.
TEMAS
Portal DR. VISÃO - Todos os direitos reservados - ® 2000 - 2011