x Logo Dr. Visao

Dr. Visão

Guia To Go

13 h 23

Terça-feira, 25 Abril 2017

GUIA DE NOTÍCIAS

NOTÍCIA


29/02/2008

Cuide bem dos seus olhos durante o verão

 Engana-se quem pensa que o verão é período apenas de muito sol, calor e curtição nas praias e piscinas. Nessa estação, há um crescimento de certas doenças oportunistas, entre elas, a conjuntivite. Do total de casos durante todo o ano, 20% acontece nessa época, e isso se deve justamente aos fatores ambientais típicos, como as temperaturas elevadas e a maior umidade do ar.Se começar a perceber o olho mais avermelhado, irritação – sensação de areia -, lacrimejamento, fotofobia e ardência, fique atento. Esses são os principais sintomas da conjuntivite. Em situações mais graves, chega a causar um pouco de edema nas pálpebras e visão embaçada.

“Cuide bem dos primeiros sinais, pois a conjuntivite tem uma duração média de 5 a 8 dias. Normalmente, sua cura é espontânea, mas é preciso paciência para não agravar o quadro. O mais importante é fazer compressas geladas de água e de soro fisiológico para aliviar os sintomas”, ensina dr. Noé Luiz Mendes De Marchi, presidente do Departamento de Oftalmologia da Associação Paulista de Medicina (APM).Diversos fatores contribuem para o aparecimento das conjuntivites. No caso das alérgicas, normalmente o individuo possui uma alergia anterior, o que facilita a transmissão, seja por contágio ou pela sensibilidade a certos produtos. As tóxico-químicas são causadas pelo cloro de piscina, água contaminada do mar ou de rio, entre outros.As mais freqüentes estão no grupo das infecciosas, que são as causadas por fungos, a bacteriana e a do tipo viral – a de maior incidência, que ocorre devido ao calor, à aglomeração, ao ar seco e à claridade, por exemplo.

De acordo com o especialista da APM, 95% das conjuntivites não deixam seqüelas, evoluem bem para a cura do problema. No entanto, dr. Noé deixa o alerta: “Não tente acelerar o processo se auto-medicando, utilizando remédios, colírios com  principio ativo, corticóide e até mesmo água boricada. Medicamento sem orientação médica pode piorar ou adiar a recuperação”.Se em três dias não melhorar, procure um oftalmologista para avaliação, que fará exames clínicos e, em quadros raros, exames laboratoriais.

MEDIDAS PREVENTIVAS

Como a doença é epidemiológica e de fácil transmissão, dr. Noé também faz algumas recomendações para quem convive ou conhece alguém que tenha conjuntivite:

- Evite o contato com outras pessoas para não transmitir e também para não adquirir outras doenças

- Lave bem as mãos antes e depois do contato com os olhos

- Não abra os olhos embaixo da água – utilize óculos de mergulho

- Em caso de suspeita ou confirmação da conjuntivite, não use lentes de contato

TRATAMENTO SIMPLES E EFICAZ

As dicas acima servem tanto para prevenir quanto complementar o tratamento. A seguir, mais sugestões para tratar a conjuntivite:

- Não esfregar os olhos para não aumentar o inchaço

- Limpar as secreções oculares com lenço de papel

- Fazer compressas frias com soro fisiológico

- Utilizar colírio lubrificante gelado

- Abusar dos óculos escuros que amenizam os efeitos da luz em geral

 

 


Acontece Comunicação e Notícias

  • Seu nome

    Seu Comentário

    Seja o primeiro a comentar esta notícia, CLIQUE EM COMENTAR

Este Portal é um veículo de conteúdo, informação e divulgação sobre assuntos relacionados a oftalmologia (IMPRENSA), todo conteúdo veiculado é de responsabilidade de seus autores. NUNCA deixe de consultar o seu médico oftalmologista.
TEMAS
Portal DR. VISÃO - Todos os direitos reservados - ® 2000 - 2011