x Logo Dr. Visao

Dr. Visão

Guia To Go

00 h 55

Domingo, 20 08 2017

GUIA DE NOTÍCIAS

NOTÍCIA


10/11/2004

Usuários de lentes de contato não seguem orientações médicas

A utilização de lentes é cada vez maior, principalmente em função do uso de materiais que causam menos transtornos à fisiologia ocular e da criação de desenhos mais compatíveis com a topografia da córnea. A modernização dos métodos de fabricação e a redução dos custos também têm contribuído para o processo. No entanto, assim como tem aumentado o número de usuários, tem crescido a porcentagem daqueles que não seguem as orientações médicas. Essa é a conclusão de um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) e da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) com 201 usuários de lentes de contato que exerciam atividades profissionais no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás, em Goiânia. De acordo com artigo publicado na edição de julho/agosto de 2004 dos Arquivos Brasileiros de Oftalmologia, "o paciente que não segue a orientação médica corta drasticamente os benefícios da terapêutica, aumenta os custos econômicos e humanos e frustra o médico". Por isso, a pesquisa buscou avaliar a adesão do usuário à orientação médica, oferecendo informações para o planejamento de programas de educação e contribuindo para a prevenção de complicações. Foram realizadas entrevistas individuais através de questionários, durante o período de junho e dezembro de 1999. Segundo os pesquisadores, os resultados mostraram que 85,6% dos entrevistados recebiam orientação sobre o uso de lentes de contato. No entanto, 54,2% não se consideraram bons usuários. Os principais motivos relatados foram a limpeza inadequada das lentes e do estojo e a inobservância da orientação médica. "Isso evidencia que o simples fato de informar o paciente não assegura o seguimento das orientações e que é necessário conferir o seu conhecimento e a sua conduta, em cada consulta de controle", afirmam no artigo.  A equipe constatou também que, embora os entrevistados fossem profissionais da área de saúde, eles apresentaram percepções e condutas insatisfatórias em relação ao uso e cuidados das lentes de contato, possivelmente, determinadas por uma instrução inadequada ou insuficiente. Dessa forma, ficou claro para os pesquisadores que o simples fato de dar algum tipo de orientação não assegura a perfeita compreensão do paciente. Segundo eles, é preciso mudar a conduta do médico em relação à educação dos usuários de lentes: "o oftalmologista, além de fornecer todas as orientações necessárias, deve certificar-se da perfeita compreensão do paciente e, em cada consulta, verificar seu conhecimento e conduta, assegurando a adesão às recomendações e a prevenção de complicações". A equipe também sugere que sejam realizadas campanhas de esclarecimento público com o objetivo de conscientizar os usuários da necessidade de seguir as recomendações médicas e assegurar o uso confortável e seguro das lentes de contato.
Agência Notisa

  • Seu nome

    Seu Comentário

    Seja o primeiro a comentar esta notícia, CLIQUE EM COMENTAR

Este Portal é um veículo de conteúdo, informação e divulgação sobre assuntos relacionados a oftalmologia (IMPRENSA), todo conteúdo veiculado é de responsabilidade de seus autores. NUNCA deixe de consultar o seu médico oftalmologista.
TEMAS
Portal DR. VISÃO - Todos os direitos reservados - ® 2000 - 2011