x Logo Dr. Visao

Dr. Visão

Guia To Go

22 h 54

Sexta-feira, 19 09 2014

GUIA DE NOTÍCIAS

NOTÍCIA


24/03/2011

Campanha quer reduzir cegueira no Brasil

Proposta protocolada por oftalmologista no Ministério da Saúde pode evitar a maior causa da baixa visão e cegueira no Brasil - a falta de óculos

Este ano entra em vigor no Brasil a emenda constitucional 59, que obriga ao Estado oferecer educação pré-escolar para criança com idade a partir de 4 anos. O compromisso pode vir acompanhado de outra garantia -  boa saúde ocular.

Isso porque, o oftalmologista do Instituto Penido Burnier, Leôncio Queiroz Neto, acaba de protocolar no Ministério da Saúde proposta de "óculos social". Trata-se da distribuição gratuita pelo governo de óculos de grau aos estudantes da rede pública, inclusive aos pré-escolares.
 
O especialista, que é consultor médico da Abióptica (Associação Brasileira da Indústria Óptica), diz que o "óculos social" conta com o apoio da associação que reúne 40 empresas do setor.
 
Para o presidente da instituição, Bento Alcofarado, a iniciativa pode fortalecer a indústria nacional, que tem condições de fornecer ao Estado óculos de qualidade a preço competitivo. "Da mesma forma que a população encontra medicamentos gratuitos nos postos de saúde e farmácias de alto custo, deveria ter acesso garantido aos óculos para assegurar a produtividade e qualidade de vida", afirma o médico.

Mais agilidade na avaliação visual

Ele diz que o SUS (Sistema Único de Saúde) totaliza cerca de 8 milhões de exames oftalmológicos anualmente, segundo a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar). Resultado - A fila de espera pela consulta é grande e faz muitas pessoas desistirem do atendimento médico.
 
Para eliminar consultas desnecessárias, a proposta protocolada no ministério da saúde prevê a padronização da triagem visual nas escolas, com testes de visão disponíveis no site http://www.penidoburnier.com.br . De acordo com Queiroz Neto, das 36 mil crianças triadas por professores das escolas públicas de Campinas, durante o programa Mais Visão, realizado pela Fundação Penido Burnier, o número de encaminhamentos excedentes para consulta atingiu menos de 20%.
 
Isso significa redução de custos com consultas pelo SUS. que possibilita a doação de um maior número de óculos. A falta de lentes corretivas representa mais de 50% da baixa visão, destaca. Como o distúrbio não apresenta outros sintomas, a trigem é o caminho mais barato e seguro de garantir a boa acuidade visual.

Sinais de problemas oculares na infância

Os principais sinais de problemas oculares entre crianças, elencados pelo médico, são: tombar a cabeça para o lado, que pode indicar desenvolvimento desigual entre os olhos (ambliopia); olhos desviados do eixo central (estrabismo); dor de cabeça frequente; tontura; olhos vermelhos; lacrimejamento; aversão à luz; pupila esbranquiçada e baixo rendimento escolar.

Durante a infância, 75% das alterações oculares são decorrentes dos vícios de refração: miopia (dificuldade de enxergar de longe), hipermetropia (dificuldade de enxergar de perto) e astigmatismo (visão distorcida para perto e longe).

Óculos melhora rendimento escolar, mostra pesquisa

A dificuldade de enxergar está relacionada ao baixo rendimento escolar de metade das crianças. É o que mostra a pesquisa realizada com pais e professores das 950 crianças que receberam óculos de grau no programa Mais Visão, dirigido por Queiroz Neto.

Os resultados da pesquisa ainda apontam que para professores:

- 51,1% conseguem desenvolver atividades que antes não conseguiam;

- 57% concentram-se mais;

- 49% finalizam tarefas que antes não terminavam;

- 36,2% estão menos agitadas.

Na avaliação dos pais:

- 88% têm maior interesse pelos estudos e concentram-se mais nas tarefas;

- 100% das que sentiam dor de cabeça pararam de se queixar;

- 68% não se incomodam em usar óculos;

- 91% conseguem realizar tarefas que antes não conseguiam.

Opticanet

Mais agilidade na avaliação visual

Ele diz que o SUS (Sistema Único de Saúde) totaliza cerca de 8 milhões de exames oftalmológicos anualmente, segundo a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar). Resultado - A fila de espera pela consulta é grande e faz muitas pessoas desistirem do atendimento médico.
 
Para eliminar consultas desnecessárias, a proposta protocolada no ministério da saúde prevê a padronização da triagem visual nas escolas, com testes de visão disponíveis no site http://www.penidoburnier.com.br . De acordo com Queiroz Neto, das 36 mil crianças triadas por professores das escolas públicas de Campinas, durante o programa Mais Visão, realizado pela Fundação Penido Burnier, o número de encaminhamentos excedentes para consulta atingiu menos de 20%.
 
Isso significa redução de custos com consultas pelo SUS. que possibilita a doação de um maior número de óculos. A falta de lentes corretivas representa mais de 50% da baixa visão, destaca. Como o distúrbio não apresenta outros sintomas, a trigem é o caminho mais barato e seguro de garantir a boa acuidade visual.

Sinais de problemas oculares na infância

Os principais sinais de problemas oculares entre crianças, elencados pelo médico, são: tombar a cabeça para o lado, que pode indicar desenvolvimento desigual entre os olhos (ambliopia); olhos desviados do eixo central (estrabismo); dor de cabeça frequente; tontura; olhos vermelhos; lacrimejamento; aversão à luz; pupila esbranquiçada e baixo rendimento escolar.

Durante a infância, 75% das alterações oculares são decorrentes dos vícios de refração: miopia (dificuldade de enxergar de longe), hipermetropia (dificuldade de enxergar de perto) e astigmatismo (visão distorcida para perto e longe).

Óculos melhora rendimento escolar, mostra pesquisa

A dificuldade de enxergar está relacionada ao baixo rendimento escolar de metade das crianças. É o que mostra a pesquisa realizada com pais e professores das 950 crianças que receberam óculos de grau no programa Mais Visão, dirigido por Queiroz Neto.

Os resultados da pesquisa ainda apontam que para professores:

- 51,1% conseguem desenvolver atividades que antes não conseguiam;

- 57% concentram-se mais;

- 49% finalizam tarefas que antes não terminavam;

- 36,2% estão menos agitadas.

Na avaliação dos pais:

- 88% têm maior interesse pelos estudos e concentram-se mais nas tarefas;

- 100% das que sentiam dor de cabeça pararam de se queixar;

- 68% não se incomodam em usar óculos;

- 91% conseguem realizar tarefas que antes não conseguiam.
">

  • Seu nome

    Seu Comentário

    Seja o primeiro a comentar esta notícia, CLIQUE EM COMENTAR

Este Portal é um veículo de conteúdo, informação e divulgação sobre assuntos relacionados a oftalmologia (IMPRENSA), todo conteúdo veiculado é de responsabilidade de seus autores. NUNCA deixe de consultar o seu médico oftalmologista.
TEMAS
Portal DR. VISÃO - Todos os direitos reservados - ® 2000 - 2011