x Logo Dr. Visao

Dr. Visão

Guia To Go

06 h 59

Sábado, 21 Outubro 2017

GUIA DE NOTÍCIAS

NOTÍCIA


05/05/2011

Transplante de córnea cada vez mais longe para portadores de ceratocone

Apesar de ainda ser um dos maiores desafios da oftalmologia, o tratamento do ceratocone, após 200 anos da primeira descrição, deixa o transplante de córnea cada vez menos recomendado, diante das alternativas individualizadas que vem se desenvolvendo.
É o que afirma o físico, presidente da indústria brasileira Mediphacos, Marcelo Soares, que esteve no Hospital Oftalmológico de Brasília (HOB), para discutir, com o corpo clínico e oftalmologistas convidados, os novos caminhos dos anéis intracorneanos utilizados no tratamento do ceratocone.

Centro de estudos - O Hospital Oftalmológico de Brasília (HOB), por meio de seu Centro de Estudos Oftalmológicos, realiza um ciclo de palestras sobre o desenvolvimento das alternativas para tratamento de ceratocone e dos altos astigmatismos por meio do implante de anéis intracorneanos ou intra-estromais.
Serão convidados três desenvolvedores de anéis brasileiros. Marcelo Soares, que desenvolveu o Keraring, foi o segundo da série que iniciou com a exposição, em março, do criador do Cornealring, o oftalmologista Frederico Bicalho.
Para o presidente do HOB, Canrobert Oliveira, "o propósito desses debates é, além da atualização constante do corpo clínico e dos oftalmologistas de Brasília, contribuir com a troca de vivências o desenvolvimento da oftalmologia eficaz e criativa que se faz no Brasil".
O ceratocone é uma das patologias mais desafiadoras para os oftalmologistas por variadas razões, entre as quais o fato de que não existem duas ocorrências iguais e os pacientes que são prejudicados estão no ápice de suas vidas produtivas. Cerca de 80% dos portadores têm entre 15 e 25 anos de idade. "É grande a exigência de dedicação do oftalmologista para planejar o tratamento", diz Soares.
O ceratocone é uma doença não-inflamatória, que altera a estrutura da córnea, tornando-se mais fina e com formato de cone. A estimativa é de uma a cada mil pessoas apresentem o quadro de ceratocone.

Alternativas - Há alguns anos, a orientação dos médicos era basicamente óculos para portadores de ceratocone inicial, lentes de contato para os intermediários e transplante de córnea para os casos avançados, lembrou Marcelo Soares. Hoje, relata, há muitas alternativas antes de o médico decidir pelo transplante.
É possível que o caso seja corrigido com PRK, crosslinking, implante de anel intracorneano, "há pelo menos seis diferentes tecnologias de anéis, das quais três são desenvolvidas no Brasil", assinala. O médico também pode decidir por um implante de lente intraocular, tratamento com radiofrequência ou a combinação dessas tecnologias.
Todas as tecnologias têm o objetivo de regularizar a topografia da córnea, isto é, remodelar a córnea que tomou formato de cone, gerando distorções refrativas, como astigmatismo e miopia, e não permite, muitas vezes, nem o uso de lentes de contato para corrigir a visão, pois elas não se ajustam. Mas sobretudo, os tratamentos buscam adiar o transplante de córnea, que, além de invasivo, oferece riscos inclusive de rejeição do novo tecido, considera Soares.

Anéis - Os anéis intracorneanos têm conseguido resultados como a estabilização da evolução do ceratocone, a regularização topográfica da córnea e a redução ou correção dos erros refrativos, permitindo que, após o implante, o paciente volte a usar óculos ou lentes de contato para completar a correção refracional, ou até mesmo submeter-se a uma cirurgia corretiva como o PRK e o Lasik.

Personalizado - Conforme Soares, a contribuição que o anel Keraring trouxe para o oftalmologista e para o paciente de ceratocone foi a possibilidade de customizar o implante, permitindo uma abordagem individual de cada caso, uma vez que os arcos dos anéis foram desenvolvidos com espessuras variadas.
"Os anéis intracorneanos podem ser implantados com a técnica do intralase, por meio de aplicação de laser de femtossegundo, já aplicada no HOB, e que torna a cirurgia mais rápida, menos invasiva, mais simétrica e confortável para o médico e para o paciente", sublinhou Soares.
Opticanet

  • Seu nome

    Seu Comentário

    Seja o primeiro a comentar esta notícia, CLIQUE EM COMENTAR

Este Portal é um veículo de conteúdo, informação e divulgação sobre assuntos relacionados a oftalmologia (IMPRENSA), todo conteúdo veiculado é de responsabilidade de seus autores. NUNCA deixe de consultar o seu médico oftalmologista.
TEMAS
Portal DR. VISÃO - Todos os direitos reservados - ® 2000 - 2011