x Logo Dr. Visao

Dr. Visão

Guia To Go

14 h 25

Sábado, 21 Outubro 2017

GUIA DE NOTÍCIAS

NOTÍCIA


05/09/2012

Visão Subnormal: Especialista do H.Olhos mostra como reabilitação mantém independência e qualidade de vida do paciente

Cerca de quatro milhões de pessoas sofrem de Visão Subnormal (também conhecida como baixa visão), segundo Relatório do Conselho Brasileiro de Oftalmologia. O problema acontece quando óculos comuns, lentes de contato ou implantes de lentes intra-oculares não conseguem dar uma visão nítida à pessoa.
 
O mal não deve ser confundido com cegueira, pois por meio de alguns recursos é possível a execução de tarefas rotineiras e até leitura de materiais impressos. “O paciente tem 20% ou menos da visão considerada normal e pode apresentar alteração do campo visual com ausência ou diminuição da visão periférica. É como se a pessoa estivesse olhando por dentro de um tubo quando há a tentativa de fixação do olhar em um objeto”, afirma Celina Tamaki, coordenadora do Departamento de Reabilitação Visual do H.Olhos (Hospital de Olhos Paulista).
 
Apesar de mais frequente entre idosos, a Visão Subnormal pode acontecer em qualquer idade. Em crianças, a reversão é possível com programas de estimulação visual precoce.
 
O número de portadores tende a aumentar, tanto pela maior expectativa de vida da população quanto pela não-existência de cura para a mais frequente das doenças que provocam visão subnormal: a degeneração macular relacionada à idade (DMRI) do tipo seca. A baixa visão também pode ser provocada por doenças como diabetes, descolamento de retina, glaucoma, catarata e traumas oculares.
 
O paciente com Visão Subnormal apresenta: dificuldade na leitura (do dia a dia, na escola, no trabalho);  dificuldade em reconhecer faces (principalmente detalhes);  dificuldade na locomoção (campo visual com alterações) e dificuldade em realizar tarefas visuais específicas (trabalhos manuais, atividades de lazer como jogos de cartas, etc)
 
“A reabilitação não recupera o que foi perdido, mas pode maximizar a visão residual, com a adaptação e treinamentos para perto e para longe. O objetivo é manter ao máximo a independência e a qualidade de vida do paciente”, explica Celina.
 
Os equipamentos para auxiliar pessoas com Visão Subnormal podem ser:
 
ópticos - Há, basicamente, cinco tipos: óculos com lentes de alto grau (bem mais fortes do que as regulares), lupas de mão, lupas com apoio, telescópios e CCTV (closed circuit TV - um sistema de camera de televisão acoplada a um monitor que tem por finalidade ampliar o texto focalizado pela câmera).
 
não ópticos - material ampliado, luminárias de mesa, material com alto contraste, apoio de leitura entre outros;
 
eletrônicos: programas de informática de ampliação e sistemas de magnificação eletrônica.

Porta-Voz Comunicação Estratégica

  • Seu nome

    Seu Comentário

    Seja o primeiro a comentar esta notícia, CLIQUE EM COMENTAR

Este Portal é um veículo de conteúdo, informação e divulgação sobre assuntos relacionados a oftalmologia (IMPRENSA), todo conteúdo veiculado é de responsabilidade de seus autores. NUNCA deixe de consultar o seu médico oftalmologista.
TEMAS
Portal DR. VISÃO - Todos os direitos reservados - ® 2000 - 2011