x Logo Dr. Visao

Dr. Visão

Guia To Go

12 h 33

Quarta-feira, 23 08 2017

GUIA DE NOTÍCIAS

NOTÍCIA


19/04/2013

Use as fotos de família para identificar problemas oculares

As fotografias são uma maneira de guardar momentos, mas o que muita gente não sabe é que observar as fotos dos filhos pode ser mais do que um modo de relembrar. Quando observadas atentamente, fotografias podem revelar problemas oculares invisíveis a olho nu. 

Em fotos com flash, muitas vezes os olhos das pessoas retratadas ficam avermelhados. Embora atrapalhe a foto, o médico integrante do Conselho Brasileiro de Oftalmologia e professor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) Paulo Augusto de Arruda Mello esclarece que, quando os dois olhos aparecem avermelhados, é um indício de que está tudo bem. No entanto, se os olhos têm um brilho amarelado, esbranquiçado ou com diferenças de um para outro, pode ser sinal de problema ocular. “Isso acontece, pois o flash dispara uma luz intensa que atinge através da pupila o interior do olho. Como o interior é avermelhado, a pupila aparece vermelha na foto. Assim, alterações que mudam o caminho da luz ou a cor refletida podem ser detectadas”, explica o oftalmologista. 

Alterações 

Podem ser detectados com o flash alterações na córnea como o leucoma e a catarata, que consiste na opacidade do cristalino. Porém, de acordo com Mello, estes problemas costumam ser percebidos pelas mães mesmo sem o auxílio de fotografias. Já as alterações da retina, como retinopatias, não são visíveis a olho nu e podem ser diagnosticadas com a observação dos olhos da criança em fotos. A mais grave das doenças que podem ser identificadas dessa maneira é o retinoblastoma. “Trata-se de um tipo de câncer que se desenvolve a partir das células da retina. Apesar de raro, pode levar à perda da visão ou ainda ser fatal”, explica o oftalmologista e diretor-presidente do Eye Care Hospital de Olhos, Renato Neves. 

Para Neves, é importante que os pais estejam atentos, pois com um diagnóstico precoce, aumentam consideravelmente as chances de cura do retinoblastoma - o que evita que o olho do paciente tenha de ser removido. O oftalmologista cita ainda outras doenças que podem ser percebidas a partir de um brilho diferente do olho da criança em fotografias: infecções congênitas como a toxoplasmose, presença de diferença de graus ou miopia e astigmatismo acentuados. Segundo o oftalmologista, uma em cada 80 crianças apresentará esse tipo de brilho em um ou em ambos os olhos. "É importante saber que em 80% dos casos é possível tratar a doença e evitar a perda da visão”, ressalta. 

Exames são mais confiáveis 

Apesar de a observação de fotos auxiliar no diagnóstico de diversos problemas oculares, os exames realizados por médicos especialistas são sempre mais confiáveis. Mello lembra que algumas máquinas fotográficas possuem mecanismos que evitam o efeito de olhos avermelhados, assim como o ângulo ou a posição também podem afetar o resultado. Ele aconselha que, sempre que for notada alguma alteração, se procure um oftalmologista, pois nem sempre o brilho diferente representa um problema, assim como o efeito avermelhado não garante que o olho é saudável. 

A oftalmologista pediátrica da Unifesp Mônica Cronemberger reforça a importância de que, mesmo que não se note problema algum, haja acompanhamento médico ainda na infância. Segundo ela, o primeiro exame oftalmológico deve ser feito quando a criança tiver um ano. “Quanto mais cedo for detectado o problema, melhor. A visão fica completamente formada aos sete anos, e alguns problemas devem ser tratados antes disso, para que haja resultado”.

Terra

  • QATMFY7zmHWR - 26/06/2013

    IfSMOyjWOIu

    Meu olho direito e9 "verde azlduao" quer dizer que tem mais verde do que azul misturados e meu olho esquerdo e9 a mesma coisa sf3 que tem mais"Azul do que verde" e quando vou pesquisar sf3 diz que e9 "Heterocromia" isso eu je1 sei sf3 quero saber se e9 comum ou raro e nunca aparece nas imagens algue9m com esse olho por favor se algue9m me ajudar vou ficar muito agradecida.

Este Portal é um veículo de conteúdo, informação e divulgação sobre assuntos relacionados a oftalmologia (IMPRENSA), todo conteúdo veiculado é de responsabilidade de seus autores. NUNCA deixe de consultar o seu médico oftalmologista.
TEMAS
Portal DR. VISÃO - Todos os direitos reservados - ® 2000 - 2011