x Logo Dr. Visao

Dr. Visão

Guia To Go

17 h 49

Sábado, 22 Julho 2017

GUIA DE NOTÍCIAS

NOTÍCIA


14/11/2013

Óculos de camelôs são um risco à visão

Não importa a estação: os cuidados com os olhos devem ser mantidos em qualquer  época do ano. No entanto, seja para estar na moda  ou apenas para economizar, muita gente aposta na diversidade de modelos  dos óculos  vendidos  no mercado informal. No entanto,  especialistas alertam que as lentes escuras precisam ter qualidade para impedir que a radiação entre nos olhos. Caso contrário, “os danos podem ser até maiores do que os sofridos por quem não usa óculos nunca”, diz o oftalmologista e vice-diretor do Hospital Santa Luzia, Alexandre Príncipe. 

De acordo com o especialista, além de não filtrarem o espectro total dos raios UVA e UVB, os óculos de baixa qualidade não oferecem garantia de proteção. “Quando estamos no escuro, nossa pupila se dilata para facilitar a entrada de luz. A mesma coisa acontece quando utilizamos óculos com lentes escuras. Exatamente por esta razão, os óculos escuros de baixa qualidade podem ser danosos porque, além de não protegerem dos raios ultravioletas, dilatam a pupila, ampliando o campo de entrada para estes mesmos raios” alertou.

Devido a falta de garantia na fabricação, outro risco é o de apresentarem graus ou desníveis nas lentes, o que obriga o olho a gastar energia para corrigir a visão errada (ou “torta”) provocada por elas. Os raios ultravioletas são radiações eletromagnéticas não perceptíveis aos nossos olhos, assim como os raios infravermelhos. A radiação UVA está mais relacionada ao envelhecimento, enquanto a radiação UVB, às queimaduras de pele.

Filtros

Segundo Príncipe, os óculos não podem deixar de ter filtros contra raios ultravioletas (UVA e UVB), certificação de que bloqueia a gama de radiação nociva, lentes com formato adequado para o sistema ótico do olho – para enxergar sem aberrações. “A mais saudável é aquela lente que traz conforto, mas precisa de um controle de garantia, com um selo de qualidade, atestando que filtram as radiações UVA e UVB”, afirma o oftalmologista.

O estudante universitário João dos Santos, de 29 anos, diz que acha importante uma lente de qualidade, mas que devido ao alto custo dos óculos nas lojas, muitas vezes opta pelo mercado informal.   “Eu até reconheço que as lentes dos óculos comprados nas  óticas  descansam a visão, mas acabo escolhendo os vendidos no camelô pelo preço e diversidade”, disse.

O oftalmologista destaca que é preciso estar muito atento na hora de escolher óculos: nem sempre preço alto é garantia de qualidade. Por isso, é preciso ficar de olho no produto escolhido. “É preciso levar os óculos ao oftalmologista, que tem equipamento que mede a eficácia das lentes”, orientou.

Uma pesquisa feita pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia em 2011 mostrou que 60% das cegueiras eram evitáveis. Por isso, alguns hábitos diários devem ser levados a sério.

A recomendação do médico é  lavar os olhos com água diariamente, não esfregar as mão sujas ou coçar os olhos. “Para quem usa óculos é importante estar com eles ajustados, com o grau certo e quem tem histórico de glaucoma na família deve procurar o oftalmologista para exames rotineiros”, afirmou. 



Tribuna da Bahia

  • Seu nome

    Seu Comentário

    Seja o primeiro a comentar esta notícia, CLIQUE EM COMENTAR

Este Portal é um veículo de conteúdo, informação e divulgação sobre assuntos relacionados a oftalmologia (IMPRENSA), todo conteúdo veiculado é de responsabilidade de seus autores. NUNCA deixe de consultar o seu médico oftalmologista.
TEMAS
Portal DR. VISÃO - Todos os direitos reservados - ® 2000 - 2011