x Logo Dr. Visao

Dr. Visão

Guia To Go

06 h 49

Quinta-feira, 22 Junho 2017

GUIA DE NOTÍCIAS

NOTÍCIA


11/07/2014

Especialista da Cerpo Oftalmologia alerta para cuidados com a visão durante a prática esportiva

O trauma ocular está entre os quatro problemas mais frequentes oriundos do esporte, ficando atrás apenas das lesões ocorridas na rua, em casa e no trabalho. “A prática esportiva é responsável por 25% dos atendimentos de lesões oculares. Estudos mostram que no Brasil 14% dos casos oculares que envolvem perfuração ocular atendidos em hospitais estão relacionados ao lazer e aos esportes de contato físico. O olho é o órgão mais exposto a traumas. Qualquer tipo de lesão deve ser analisada pelo oftalmologista imediatamente. O fato de adiar a ida ao consultório pode causar o agravamento do problema e até mesmo a perda total e irreversível da visão”, afirma Garone Lopes Filho, especialista da Cerpo Oftalmologia.

As lesões oculares podem ser classificadas em três categorias: baixo, alto e altíssimo risco. Baixo risco: bolas arremessadas ou golpeadas e disputas agressivas com contato corporal (natação, ginástica, remo e atletismo). Alto risco: esportes que utilizam bola e disco em alta velocidade, com disputas acirradas e colisões (hóquei, rugby, tênis, lacrosse, futebol americano, vôlei, squash, badminton, handebol, basquete). Altíssimo risco: atividade de combate (boxe, muay thai, MMA, judô, caratê, taekwondo, jiu jitsu).

Os velejadores, alpinistas e esquiadores também têm grandes riscos de sofrer agressões oculares, principalmente pelas altas doses de raios UV que atingem os olhos após a reflexão em superfícies como a areia, o gelo e a água. A alta incidência dos raios UV pode levar a alterações oculares como a catarata, a degeneração macular e o pterígio.

“O globo ocular é protegido pela órbita (cavidade óssea) e a parte anterior não tem proteção. A lesão mais comum e grave é o contuso (agressão direta na órbita ou no globo ocular), ou seja, impacto com bola, cotovelada e cabeçadas. Traumas ocasionados na visão pelo esporte: fratura de órbita, lesão retiniana (edema de impacto e descolamento e roturas periféricas), Hifema (hemorragia), Uveíte (inflamação interna do globo ocular com lesão superficial da conjuntiva, perfuração e até queimaduras nas pálpebras e córneas, dependendo do esporte)”, ressalta Dr. Garone Lopes Filho.

Existem casos clássicos no futebol brasileiro de problemas de visão. O ex-jogador Tostão encerrou sua carreira precocemente por problemas ocasionados pelo descolamento de retina. João Saldanha, ex-técnico da Seleção Brasileira ameaçou não convocar Pelé para a Copa de 70 por desconfiar que o atleta tivesse algum tipo de problema de visão. Em 2004 Pelé assumiu ser míope e por este motivo teve descolamento da retina.  Durante sua trajetória Viola sofreu fratura de órbita ao receber uma cotovelada durante o Campeonato Brasileiro.

Prevenção: Pesquisas mostram que 90% dos casos de trauma ocular podem ser prevenidos. Os óculos são muito importantes na prevenção e deveriam ser incorporados na proteção dos atletas. Mas o uso obrigatório ainda é motivo de discussão entre as confederações. Cabe ao oftalmologista orientar e recomendar o uso aos praticantes de esportes.

Mais sobre a Cerpo

Com nove unidades localizadas na Grande São Paulo, a Cerpo Oftalmologia é referência no atendimento de todos os tipos de procedimentos relacionados com a visão e realiza cirurgias de todos os portes. A Cerpo tem cerca de 500 colaboradores, um corpo clínico de mais de 130 profissionais (dentre os quais vários mestres e doutores) e a mais alta tecnologia para exames e procedimentos cirúrgicos. Atende aos segurados de 125 convênios de saúde e realiza mensalmente mais de 25 mil consultas.


Jornal Dia Dia

  • Seu nome

    Seu Comentário

    Seja o primeiro a comentar esta notícia, CLIQUE EM COMENTAR

Este Portal é um veículo de conteúdo, informação e divulgação sobre assuntos relacionados a oftalmologia (IMPRENSA), todo conteúdo veiculado é de responsabilidade de seus autores. NUNCA deixe de consultar o seu médico oftalmologista.
TEMAS
Portal DR. VISÃO - Todos os direitos reservados - ® 2000 - 2011