x Logo Dr. Visao

Dr. Visão

Guia To Go

03 h 55

Quinta-feira, 25 Maio 2017

GUIA DE NOTÍCIAS

NOTÍCIA


30/10/2014

Brasil tem metade dos oftalmologistas distribuídos em apenas 14 municípios


Mais de dois milhões de brasileiros sofrem com problemas de visão. Maior parte não tem acesso a especialista para fazer tratamento adequado.   

Ao todo, 2,5 milhões de brasileiros sofrem com problemas de visão porque não conseguem ter acesso a um especialista para fazer o tratamento. A conta é do Conselho Nacional de Oftalmologia, mas a conclusão é que não faltam médicos. Eles estão concentrados nas cidades mais ricas do país, e São Paulo é uma delas. O problema se repete: tem muito oftalmologista, até mais do que é recomendado, mas não nos bairros distantes do centro. 

Por causa da dificuldade de acesso a uma consulta básica, milhões de brasileiros sofrem com problemas de visão que poderiam ser facilmente corrigidos.   

Ainda bem que a Júlia cresceu e hoje nem se lembra. Diz a mãe que a dor de cabeça que ela sentia, aos 5 anos de idade, era forte demais. Marcela levou ela em tudo quanto era médico, até ser aconselhada a procurar um oftalmologista.   

Júlia chegou a usar óculos, com uma das lentes muito grossa, e nada da visão melhorar. Hoje elas sabem que o problema não tem cura: o olho direito só enxerga o que está, no máximo, a 30 centímentros de distância. Mais do que isso, fica tudo embaçado.  

 “Hoje, meu olho esquerdo, para mim é normal. Eu enxergo do mesmo jeito”, conta a menina, que tem 12 anos.   

A mãe se acostumou com a rotina de médicos, porque agora ela tem um convênio. “Oftalmo é uma especialidade muito procurada, é muito demorado. Para conseguir esse exame para ela, de mapeamento de retina, foi quase um ano”, afirma a professora Marcela Lopes.   

Júlia vai ter que visitar o oftalmologista pelo menos de seis em seis meses pelo resto da vida. Por sorte, ela mora em São Paulo, onde a relação médico-paciente é de um para oito mil, bem melhor que a recomendada pela Organização Mundial da Saúde, que é de um para 17 mil.   

Se ela vivesse na Região Norte, por exemplo, o acompanhamento, provavelmente seria bem mais difícil. Lá tem um oftalmologista para cada 30 mil habitantes.   

Os números são do Conselho Brasileiro de Oftalmologia, que divulgou um estudo com uma conclusão boa: não falta médico especialista em olhos. O problema é que eles tão muito mal distribuídos. Metade dos 17 mil oftalmos estão em 14 dos mais de cinco mil municípios do Brasil.   

Sobra em São Paulo e falta em Santa Inês, no Maranhão: 80 mil habitantes e nenhum oftalmo na rede pública. Nova Serrana, em Minas, também não tem nenhum. O médico vai da cidade vizinha para atender quem precisar, dos 87 mil moradores. Claro que não dá conta.   

“Eu comecei sentir problema na vista. Em posto eu não consegui. Eu procurei o particular”, conta uma mulher.   

“É essa catarata, dessa e dessa. Essa aqui estou quase cego, não estou enxergando nada”, lamenta um senhor.   

O presidente do conselho diz que 2,5 milhões de brasileiros têm problemas de visão porque não têm acesso a um médico que receite os óculos certos. “Isso significa que isso dá um impacto negativo no nosso PIB anual de 0,18%, que equivale a R$ 8,9 bilhões. Com esse dinheiro, o governo conseguiria dar atenção oftalmológica, prescrição de óculos para todos os brasileiros”, afirma Milton Ruiz Alves.   

O Ministério da Saúde informa que tem uma política nacional de atenção especializada em oftalmologia e que, nos últimos seis anos, os recursos repassados para as cirurgias de catarata aumentaram 122%. E que tem também um programa de consultas e distribuição de óculos para as crianças em idade escolar.


Jornal Floripa

  • Seu nome

    Seu Comentário

    Seja o primeiro a comentar esta notícia, CLIQUE EM COMENTAR

Este Portal é um veículo de conteúdo, informação e divulgação sobre assuntos relacionados a oftalmologia (IMPRENSA), todo conteúdo veiculado é de responsabilidade de seus autores. NUNCA deixe de consultar o seu médico oftalmologista.
TEMAS
Portal DR. VISÃO - Todos os direitos reservados - ® 2000 - 2011