x Logo Dr. Visao

Dr. Visão

Guia To Go

08 h 44

Domingo, 22 Outubro 2017

GUIA DE NOTÍCIAS

NOTÍCIA


20/11/2006

Final de cuidado ano exige em dobro com a saúde


Diversão pode acabar em problemas de pele,conjuntivite e infecções oculares

Em novembro, a diversão está garantida. Com três feriados e às vésperas das férias escolares, muitos planejam viajar ou passar mais tempo no clube. Mas, não se pode negligenciar a saúde, já que a pele e os olhos são os órgãos que mais ficam expostos a riscos que costumam passar despercebidos.

De acordo com a médica Sandra Houly, do Hospital Santa Paula, “é muito freqüente adquirir micoses nesta época do ano, principalmente em piscinas de hotéis, onde não se exige exame médico”. Sandra aconselha que os usuários de clubes, hotéis e academias usem chinelos mesmo nas dependências dos vestiários. “Cuidados básicos incluem secar muito bem entre os dedos dos pés e as virilhas após o banho”.

Nas praias, o grande problema de pele é o bicho geográfico. “A doença é muito comum em praias populosas, em que as pessoas levam seus cachorrinhos para passear. A educação da população, nesses casos, é forte aliada. Uma boa medida preventiva é nunca caminhar sem chinelos, lavando pés e pernas com bastante água após um passeio na praia”, diz a médica.

Para o oftalmologista Renato Neves, diretor da Eye Care Oftalmologia, além das praias impróprias para o banho de mar, os maiores perigos estão nas piscinas não-tratadas, com excesso de cloro, sujeira, ou mesmo lotadas, já que oferecem grande risco de contaminação.

“Já estão aumentando os casos de conjuntivite. Nesta época do ano, é comum haver maior incidência da doença, que se estende até o começo do próximo ano e pode se transformar em epidemia caso não haja um trabalho eficiente de prevenção. Além do próprio calor, o uso compartilhado de piscinas, ou mesmo de toalhas e roupas, também são fatores responsáveis pelas infecções oculares”, diz Neves.

Segundo o médico, tanto na conjuntivite viral quanto na bacteriana, o paciente apresenta olho avermelhado, sensação de irritação e excesso de lágrimas. “A conjuntivite causada por bactéria costuma provocar uma secreção amarelada e é comum o paciente acordar com os olhos ‘colados’. Nesse caso, é necessário o tratamento com um colírio de antibiótico, durante uma semana. Já no caso da conjuntivite viral, os sintomas são tratados com colírios lubrificantes e antiinflamatórios, além de compressas geladas.”

O oftalmologista ressalta outro grande perigo: a exposição ao sol sem proteção adequada. “Negligenciar o uso de óculos de sol, ou mesmo optar por modelos ‘baratinhos’, vendidos no comércio informal, que não oferecem proteção alguma contra os raios ultravioleta, pode sair ‘caro’. Doenças degenerativas da retina, catarata e queimaduras na córnea, por exemplo, podem surgir ou sofrer uma aceleração por conta desse descuido”.

Eye Care Oftalmologia

  • Seu nome

    Seu Comentário

    Seja o primeiro a comentar esta notícia, CLIQUE EM COMENTAR

Este Portal é um veículo de conteúdo, informação e divulgação sobre assuntos relacionados a oftalmologia (IMPRENSA), todo conteúdo veiculado é de responsabilidade de seus autores. NUNCA deixe de consultar o seu médico oftalmologista.
TEMAS
Portal DR. VISÃO - Todos os direitos reservados - ® 2000 - 2011