x Logo Dr. Visao

Dr. Visão

Guia To Go

06 h 56

Quinta-feira, 22 Junho 2017

GUIA DE REPORTAGENS

REPORTAGEM


Óculos escuros com filtros solares são indispensáveis para a saúde ocular

Entre os malefícios causados pela exposição constante e intensa sob os raios solares está o envelhecimento precoce das estruturas oculares. Os efeitos da exposição são cumulativos e, normalmente, os indivíduos percebem os problemas somente na idade adulta, especialmente na velhice. Para evitar isso é necessário que, desde criança, evite-se a exposição entre os horários de maior incidência solar, entre 10h e 16h e também que se use chapéu e óculos escuros, estes com filtros solares UVA/B.

De acordo com o oftalmologista especialista em cirurgia refrativa, Dr. Caromrobert Oliveira, entre as patologias da conjuntiva ocular está o desenvolvimento de catarata precoce e as lesões dos neurônios da retina, especialmente da mácula, que podem comprometer a visão. “Entre os principais sintomas que as pessoas sentem na velhice estão a baixa acuidade visual por complicações na retina”, explica. Segundo o especialista 25% da população de mais de 75 anos de idade tem alguma maculopatia em relação à idade, por causa dos raios solares ou por associação com outras causas.

Levando em consideração que os efeitos são cumulativos, os cuidados devem ter início desde a mais tenra infância. Assim bebês devem usar sempre chapéu com abas e não devem ficar expostos nos horários citados acima. “Entre as manifestações imediatas que podem ocorrer estão a hiperemia, ou olhos vermelhos, uma reação inflamatória ocasionada por exposição prolongada ao sol e o ressecamento ocular”, diz a Dr. Dorotéia Matsuura, oftalmopediatra do Hospital Oftalmológico de Brasília. Caso esse tipo de exposição ocorra com freqüência, com o tempo pode acabar se tornando uma irritação crônica.

Já na vida adulta há as degenerações visíveis como o petrígio, que ocorre com freqüência maior nos adultos com mais de 20 anos. O pterígio é uma carne avermelhada que cresce em direção à córnea. Já na faixa dos 50 anos pode surgir uma catarata precoce. Entre os 60 e 70 anos os efeitos dos raios são fatores predisponentes à degeneração da retina, provocando a baixa acuidade visual.

A oftalmopediatra sugere o uso de óculos escuros com filtro UVA/B a partir dos dois anos de idade.

Lentes sempre com filtros:

Óculos escuros com filtros UVA/B são imprescindíveis. Se as lentes não contiverem os filtros é melhor não utilizá-los, uma vez que com os óculos há uma abertura da pupila e a conseqüente entrada de maior quantidade de raios solares. No entanto, hoje, a maioria dos óculos, mesmo aqueles vendidos em bancas na rua, costuma ter filtros. Mesmo assim sempre é conveniente optar por aqueles de marcas idôneas e conhecidas. Vale dizer que nas ópticas existe um aparelho chamado fotômetro que tem a capacidade de medir o grau de proteção das lentes contra os raios ultravioleta. Portanto não há razão para não se utilizar o acessório que é aconselhável até mesmo durante os dias nublados.

Marta Divitiis

  • Seu nome

    Seu Comentário

    Seja o primeiro a comentar esta notícia, CLIQUE EM COMENTAR

Este Portal é um veículo de conteúdo, informação e divulgação sobre assuntos relacionados a oftalmologia (IMPRENSA), todo conteúdo veiculado é de responsabilidade de seus autores. NUNCA deixe de consultar o seu médico oftalmologista.
TEMAS
Portal DR. VISÃO - Todos os direitos reservados - ® 2000 - 2011